segunda-feira, 14 de julho de 2014

QUATRO GRANDES TRAFICANTES DO RIO DE JANEIRO SÃO TRANSFERIDOS PARA PRESÍDIO EM CATANDUVA

RIO - PARANÁ EM AVIÃO DA POLÍCIA FEDERAL


Menor P e mais três traficantes são transferidos para Catanduvas (PR)

Criminosos estavam presos em Bangu I e seguiram num avião da Polícia Federal para a penitenciária paranaense

Rio - Os traficantes Marcelo Santos das Dores, o Menor P, Fabiano Santos de Jesus, o Zangado, Celso Luiz Rodrigues, o Celsinho da Vila Vintém, Amabílio Gomes Filho, o MB, foram transferidos nesta segunda-feira para a Penitenciária Federal de Catanduvas, no Paraná. Os criminosos estavam presos em Bangu I, no Complexo Penitenciário de Gericinó, na Zona Oeste.

quinta-feira, 10 de julho de 2014

MULHER DO PEDREIRO AMARILDO É ENCONTRADA EM CABO FRIO - VIVA !


Após dez dias desaparecida, viúva de pedreiro Amarildo é encontrada em Cabo Frio

Elisabete Gomes da Silva estava desaparecida desde o dia 30 de junho
O DIA

Rio - A viúva do pedreiro Amarildo de Souza, morto por policiais da UPP da Rocinha há quase um ano, foi encontrada ontem em Cabo Frio, na Região dos Lagos. Elisabete Gomes da Silva estava desaparecida desde o dia 30 de junho. A família de Elisabete confirmou a localização.

Antes de ser localizada, filhos de Elisabete registraram o desaparecimento da doméstica na 11ª DP (Rocinha). “Não sabemos como ela foi parar em Cabo Frio, pois não há nenhum parente morando lá. Ela entrou em contato com uma filha, que nos informou do paradeiro”, contou Michele Lacerda, sobrinha de Amarildo.

Maria Eunice Lacerda, de 53, irmã do pedreiro, afirmou que Elisabete estava abusando do álcool e das drogas. Ela também confirmou que a doméstica falava que iria sozinha procurar pelo marido. “Estava muito depressiva. Infelizmente, teve uma recaída e voltou a usar drogas e a beber muito. Só ficava de bar em bar dizendo que iria procurar por ele”. 

De acordo com Anderson Gomes de Souza, de 22, um dos seis filhos do casal, essa não foi a primeira vez que Elisabete deixou sua casa em busca do pedreiro. “Em diversas madrugadas, ela tomou essa atitude”. 

Amarildo sumiu após ser retirado de casa e levado à sede da UPP. Ao todo, 25 policiais são acusados pelos crimes de tortura seguida de morte, ocultação de cadáver, fraude processual e formação de quadrilha. Entre eles, 12 estão presos e 13 respondem em liberdade.

segunda-feira, 7 de julho de 2014

POLICIAIS ACUSADOS DE EXTORSÃO NA REGIÃO DO MERCADÃO DE BANGU SÃO PRESOS

FORÇA TAREFA DO MINISTÉRIO PÚBLICO E DA INTELIGÊNCIA DA SSP ATUARAM EM CONJUNTO


Policiais suspeitos de extorsão são presos no Rio

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MP-RJ) e a área de Inteligência da Secretaria Estadual de Segurança fazem hoje (7) uma operação para prender quatro policiais suspeitos de participar de um esquema de extorsão a vendedores ambulantes, comerciantes e mototaxistas na zona oeste da cidade. A Justiça expediu mandados de prisão para dois policiais militares (PMs) e dois policiais civis.

O policial civil C. A. que já foi chefe de Investigações da Delegacia de Bangu, e o policial reformado C. B. – apontado como responsável pelo recolhimento de propinas de comerciantes do Mercadão Popular de Bangu – foram presos durante a manhã. A ação é um desdobramento de uma operação feita em abril do ano passado, quando 66 pessoas foram presas, sendo 45 policiais militares e seis policiais civis.

O PM J. J. do Batalhão de Bangu, deve se apresentar ainda hoje para ser preso. Um policial civil, cujo nome não foi divulgado, continua foragido. Eles serão responsabilizados pelos crimes de associação criminosa (quadrilha armada) e mais de 120 crimes de concussão – exigência do pagamento de propina.

De acordo com o Ministério Público, o grupo exigia pagamentos semanais de comerciantes e camelôs que vendiam produtos piratas e outras mercadorias ilícitas. Os policiais eram suspeitos ainda de ameaçar as vítimas com armas e de revender mercadorias apreendidas a outros feirantes.

domingo, 6 de julho de 2014

BOPE FAZ A LIMPA NO CHAPADÃO - PM APREENDE 1.500 QUILOS DE MACONHA, MATA UM SUPOSTO TRAFICANTE E FAZ APREENSÃO DE VEÍCULOS ROUBADOS

DROGA ! UMA TONELADA E MEIA DE MACONHA APREENDIDAS


Uma operação conjunta do BOPE, Batalhão de Choque e Batalhão de Operações com Cães, realizada na madrugada de hoje no Morro do Chapadão em Costa Barros, terminou com um suspeito morto após troca de tiros com a PM, um ferido ao cair de uma Laje, uma tonelada e meia de maconha encontrada em tabletes acondicionados em dois veículos, e apreensão de munição, cocaína, cinco carros e dez motos roubadas. 

A operação policial que envolveu cerca de 150 homens, contou com o apoio de dois helicópteros e empregou uma RETROESCAVADEIRA, que retirou obstáculos e entulho que impediam a circulação no interior da comunidade.

OS MORADORES DO MORRO DO CHAPADÃO e do seu entorno, tem vivido momentos de grande insegurança, com tiroteios constantes e assaltos nas ruas próximas.

sexta-feira, 4 de julho de 2014

SEGURANÇA NA COPA DO MUNDO - MARACANÃ APRESENTOU FALHAS SEGUNDO POLÍCIA MILITAR

É necessário que o relatório da Polícia Militar seja analisado com bastante atenção, visando que no jogo final, no Domingo dia 13 de julho, tais falhas não ocorram.


Relatórios da PM mostram falhas na segurança do Maracanã durante a Copa
04/07/2014 - 
Rio de Janeiro
Vitor Abdala – Repórter da Agência Brasil Edição: Nádia Franco

Relatórios produzidos pelo Grupamento Especial de Policiamento em Estádios (Gepe) da Policia Militar (PM) mostram falhas na segurança do Estádio Jornalista Mário Filho, o Maracanã, durante jogos da Copa do Mundo. Os documentos foram divulgados pelo Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MP-RJ), que teve acesso a eles.

Os documentos mostram, inclusive, que pessoas armadas entraram no estádio sem ser incomodadas, nos jogos entre a Argentina e a Bósnia, no dia 15 de junho, e entre o Chile e a Espanha, no dia 18.

“As revistas utilizadas apresentaram várias falhas, permitindo que garrafas, latas, líquidos diversos e pessoas armadas entrassem no estádio sem ter sua identidade e o competente porte de arma verificados. Tal fato foi constatado em razão de policiais militares do Gepe terem sido abordados por policiais de folga, já no interior do estádio, que solicitavam informações sobre possível acautelamento de armas”, diz um dos relatórios.

De acordo com a PM, os policiais de folga que estavam armados dentro do estádio disseram que não foram abordados pelos seguranças privados e que os detetores de metal do Maracanã não estavam funcionando.

O problema não foi relatado nos dois jogos seguintes (Bélgica x Rússia, no dia 22, e França x Equador, no dia 25), mas voltou a ocorrer no jogo das oitavas de final, na partida entre Colômbia e Uruguai, no dia 28 de junho.

Ainda segundo os relatórios, não existe controle sobre a autenticidade dos ingressos nas primeiras entradas do Maracanã, o que permitiu que pessoas com bilhetes falsos invadissem o estádio e praticassem furtos. O número de vigilantes também foi considerado insuficiente para controlar a entrada dos torcedores.

Foi relatado ainda a entrega de de garrafas e latas de bebida aos torcedores nos bares do Maracanã, em vez de fornecer apenas a bebida em um copo descartável. Problemas com torcedores embriagados foram registrados em alguns jogos.

quarta-feira, 2 de julho de 2014

VIATURAS E BLINDADOS REFORÇAM FROTA DA SEGURANÇA PÚBLICA NO RIO DE JANEIRO - 308 NOVOS VEÍCULOS


Estado entrega 300 viaturas para UPPs
Também foram entregues oito veículos táticos blindados. Veículos devem começar a operar em até uma semana

Rio - O governo do Estado e a Secretaria de Segurança Pública entregaram, na manhã desta quarta-feira, no Monumento aos Pracinhas, no Aterro do Flamengo, oito veículos táticos blindados e 300 viaturas, que serão usados pelas polícias Militar e Civil. As viaturas reforçarão as 38 Unidades de Polícia Pacificadora e a Coordenadoria de Polícia Pacificadora.

Já os oito blindados entregues reforçarão a frota dos batalhões de Operações Especiais (Bope) e de Choque (BPChoque), da PM, e a Coordenadoria de Recursos Especiais (Core), da Polícia Civil. A atual frota das UPPs contam com 567 veículos, sendo reforçadas pelas novas 300 viaturas.